E as feministas que odeiam homens?

12:28


Oi pessoal. Estamos no mês do dia internacional da mulher e talvez por isso vários assuntos feministas pipocaram na minha cabeça e não resisti em comentar alguns aqui.

O feminismo é um assunto muito recorrente na minha vida,sempre que posso leio algum livro ou texto sobre o assunto que obviamente acaba também sendo discutido em grupos de amigos e familiares.
Geralmente nessas conversas sempre tem um homem aparentemente "desconstruidão" que diz apoiar o feminismo, mas faz uma exceção à mulheres que odeiam homens.  Todos acabam por concordar com essa fala, eu concordei durante muito tempo até começar a me questionar sobre onde estavam essas mulheres e no que o ódio delas realmente interferia.

Como já comentei aqui num post, o movimento feminista tem muitas vertentes, e a uma delas é geralmente atribuído esse ódio a pessoas do sexo masculino. Por se chamar "feminismo radical" pessoas tendem a associar quase que imediatamente a misandria, mas se quem defende isso parasse cinco minutos para pesquisar veria que esse argumento cairia por terra.

Aí vem aquele outro famosos argumento: "Mulheres que odeiam homens não são feministas, são femistas. Femismo é o contrário do machismo." E com essa fala todos se calam de novo e se convencem que é isso mesmo e ponto, mas eu, ultimamente, venho duvidando desse tal femismo, chegando à conclusão de que acreditar nele é quase a mesma coisa que crer em racismo reverso ou em heterofobia.

 

Obs: A imagem fala sobre feminismo radical mas como dito anteriormente o radfem(feminismo radica) não têm nada a ver com isso. O resto é tudo verdade.

 Tem gente também que confunde "lugar de fala e lugar de escuta" com uma maneira de opressão, quando na verdade isso é extremamente importante para que pessoas que geralmente são silenciadas pela sociedade , conseguirem ter fala (veja um breve vídeo explicativo sobre isso clicando aqui).

Com isso estou querendo dizer que apoio o ódio a homens? Claro que não, apenas estou querendo dizer que essa história de "Sou opressor e às vezes me sinto oprimido pelas pessoas que oprimo" não faz o menor sentido e que é claro que com 7 bilhões de pessoas no mundo devem sim existir mulheres misândricas, mas são casos isolados e não um problema social que merece a importância que tem se dado ultimamente.

Siga o blog e acompanhe as redes sociais  FacebookTwitterInstagram e Tumblr, obrigada.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Curta a fanpage

Instagram Images