[Resenha] Por favor, ignore Vera Dietz

12:36


Oi gente, tudo bem? A resenha de hoje é sobre o livro Por favor, ignore Vera Dietz, escrito pela mesma autora de Os Dois Mundos de Astrid Jones, cujo livro tem resenha aqui no blog.

Essa estória nos apresenta Vera, uma garota de dezoito anos que mora com o pai enquanto cursa o último ano do ensino médio, ela carrega muitos traumas como por exemplo ter sido abandonada pela mãe aos doze anos e ter perdido o seu melhor amigo aos dezoito e isso não é spoiler pois o livro já começa com Vera no velório de Charlie Kahn. O motivo de sua morte fica sendo um mistério para os leitores pois a personagem central não se sente pronta para "enfrentar" o motivo e fica bem perceptível também que Charlie fez algo para magoar Vera antes de morrer, o que dá mais um motivo para que a garota não queira falar sobre o assunto, nos fazendo descobrir e entender toda esse mistério no decorrer da leitura.

O livro é majoritariamente narrado em primeira pessoa por Vera, mas também temos, em alguns momentos, os pontos de vista de seu pai, de Charlie (que por estar no pós vida tem uma visão mais ampla de toda a narrativa)  e do Templo,um lugar onde Vera e Charlie costumavam frequentar quando ainda eram amigos, sim um lugar físico participa da narração da estória e essa é a primeira vez que vejo isso acontecer num livro.

Apesar de ter sentido muita empatia por Vera (sim eu crio empatia por personagens) e de ter sentido muita raiva de sua antítese Jenny Flick, senti em alguns momentos um tédio com essa leitura pois alguns trechos me pareceram meio vagos e desnecessários principalmente no meio do livro, mas isso foi compensado  com os temas que a autora nos faz refletir, o que pode ser visto no seguinte trecho:

"Um outro aluno praticando bullying na escola? Ignore-o. Uma garota espalhando boatos? Ignore-a. O professor do oitavo ano belisca o bumbum da sua amiga? Ignore. O professor machista de Geometria dizendo que as garotas não deviam fazer faculdade porque tudo que farão na vida é parir bebês e engordar? Ignore-o. Ouviu dizer que uma garota da sua sala está sendo violentada pelo padrasto e teve que ir para a clínica? Ignore. Ouviu dizer que ela está trazendo os comprimidos da mãe para a escola e vendendo-os para pagar pelo aborto? Ignore. Ignore. Ignore. Ignore. Cuide da sua própria vida. Não crie tumulto e seja discreto."
Quantas vezes não ignoramos algumas coisas por aquele bom e velho motivo de "Isso não têm nada a ver comigo?"

Enfim, a escrita da autora se manteve simples e irreverente assim como em Os Dois Mundos de Astrid Jones, e acho que qualquer um que esteja procurando por um YA que não seja clichê pode gostar desse livro que me surpreendeu e me intrigou em vários momentos.

Siga o blog e acompanhe as redes sociais Facebook, Twitter, Instagram e Tumblr, obrigada.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Curta a fanpage

Instagram Images