Os livros mais transcendentais lidos em 2016

12:00

Oi galera, o post de hoje é o que alguns blogueiros costumam chamar de TOP 10, mas como me recuso falar top, listarei aqui os melhores livros lidos em 2016, ou seja, serão livros lidos não necessariamente lançados neste ano então se houverem lançamentos aqui serão uma exceção e não uma regra.

O primeiro da lista é definitivamente o Americanah da Chimamanda Ngozi Adichie que, seu eu pudesse, sairia distribuindo por aí, quase o tornando uma leitura obrigatória. Esse livro nos apresenta Ifemelu, uma garota nigeriana que vai estudar nos EUA e se depara com uma realidade completamente diferente do que imaginava, tendo um ponto de vista diferente desse país considerado tão superior aos olhos de muitos. Aqui, Chimamanda Adichie nos faz questionar sobre questões étnico-raciais além de pontuar seu feminismo de muitas maneiras.

1984 é uma distopia que  foi escrita por George Orwell em 1949 e já têm seu incio com as seguintes frases: "Guerra é paz, liberdade é escravidão e ignorância é força" , a partit daí já é possível observar como o mundo distópico de Orwell é crítico e extremamente atual. Com as pontuações sobre a nossa realidade de maneira ficcional esse livro me conquistou se transformando em minha distopia clássica preferida.
 Eu nunca imaginei que uma leitura obrigatória pudesse se transformar num dos meus livros favoritos mas Vidas Secas, de Graciliano Ramos conseguiu me provar que um livro clássico pode ser totalmente atual e militante. O autor ganha o leitor com a "secura" da descrição e das falas dos personagens, o que faz um paralelo perfeito com o lugar e a maneira como os mesmos vivem.

 Não estou exagerando quando digo que este livro sou eu. Em Os Dois Mundos de Astrid Jones conhecemos Astrid, uma garota que tem de manter certos segredos guardados, tanto seus quanto de seus amigos, além de lidar com problemas em casa e questionamentos filosóficos que deixam o livro ainda mais interessante e envolvente.

Capitães de Areia foi mais uma leitura obrigatória que se tornou uma de minhas preferidas. Apesar de haver esteriótipos e tipificações o livro vale a pena por nos fazer pensar mais no caso de pessoas em situação de rua, enxergar esse assunto como um problema social, o que traz atona alguns assuntos mais polêmicos como a redução da maioridade penal e outras coisas. Enfim, é uma leitura que recomendo muito.

Como  conversar com um fascista foi o primeiro livro que li da filosofa Marcia Tiburi, e gostei da autora logo de cara. Sua ironia e sarcasmo marcam uma obra que veio para criticar o atual cenário político em que estamos passando. A obra, escrita em 2015, parece feita ontem pois as críticas sobre os discursos de ódio e hipocrisias podem, infelizmente , serem aplicadas até hoje (aliás principalmente hoje) , esse livro nos abre uma nova perspectiva e novos questionamentos importantes socialmente.
As provações de Apolo é mais um livro de mitologia escrito por Rick Riordan (tio Rick para os íntimos) , onde conhecemos mais sobre o deus Apolo e sabemos qual foi seu castigo após ser acusado por seu pai, Zeus, de ter causado a grande guerra do último livro da saga Percy Jackson e os Heróis do Olimpo.  Eu amei a narrativa, como sempre irreverente do tio Rick e gostei mais ainda de poder "rever"alguns personagens da saga Percy Jackson.

 Apesar de ser um livro didático e que pode ser considerado por muitos uma literatura "Infantil" Julio Emílio Brás consegue nas poucas páginas de Pretinha, eu? Expor assuntos sérios de maneira simples e explicativa. Foi como uma tradução a pensamentos que se encontravam até então, confusos na minha cabeça e tenho certeza que para a cabeça de muitos , os assuntos abordados aqui também são complicados. Por isso recomendo a leitura não importa a idade.

 Quem acompanha o blog deve saber que eu sou uma grande fã da saga Harry Potter e que, apesar do roteiro teatral Harry Potter and the Cursed Child não ter sido totalmente escrito pela J.K Rowling eu amei a estória e amei principalmente voltar para esse "mundo mágico" após tanto tempo. Esse livro mata a curiosidade que muitos potterheads tinham de saber como seriam os filhos de Harry , Ron e Hermione e a estória não deixa barato, tendo reviravoltas e descobertas de segredos  a todo momento.

 Conheci a escrita de Edgar Allan Poe  com o conto "O Corvo" e a partir daí fiquei super curiosa para ler mais coisas escritas por ele até que encontrei o livro Contos de Imaginação e Mistério  que reúne vinte e dois contos do autor escritos durante o  século XIX . Acabou que eu não deu tempo de falar mais sobre a obra aqui, mas ano que vem prometo abordar mais sobre minha experiência com esse livro que têm uma escrita maravilhosa e que nos trás , a todo momento, sensações como angustia, medo e agonia.

Então é isso, obrigada a todos e todas que leram meu bloguito este ano pois ele foi uma das coisas que mais me fez feliz em 2016  e espero que tenham gostado desse post e que comentem e compartilhem ele, além de seguirem/continuarem seguindo o blog. Feliz 2017 para todos(as) e que as leituras do próximo ano valham tanto a pena quanto as desse. 

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Curta a fanpage

Instagram Images