Feminismos, uso de maquiagens e outras coisas

14:34


Antes de começar a ler esse texto saiba que muito do que escrevi aí não condiz com minhas atuais opiniões, veja aqui o adendo que fiz para esse textohttp://minimundoliterario.blogspot.com.br/2017/05/adendo-feminismosuso-de-maquiagem-e.html

Oi galera, o post de hoje vai ser diferente por não um tema tradicional do blog e mas sim sobre algo que tem me incomodado e resolvi falar/explicar aqui.
Bem, ultimamente tem se falado muito em feminismo e muitas mulheres inclusive eu, se assumiram feministas, mas muitas mulheres interpretam este movimento de maneira errada, enxergando isso como uma prática desnecessária ou exagerada, o que pretendo desmistificar com esse post.
Historicamente é considerado que o feminismo começou na revolução francesa, quando mulheres exigiram direito a voto e igualdade entre os sexos.Esse ultimo ainda é a principal pauta do feminismo, mas é a partir dai que percebemos  diferenças teóricas sutis.
Por exemplo, as feministas brancas exigiam a igualdade entre os sexos enquanto as feministas negras estavam exigindo o básico, serem vistas como pessoas por uma sociedade que por muito tempo foi escravocrata e que impôs e ainda impõem  inúmeros esteriótipos a mulher negra.
Por exemplo, a mulher branca é sempre vista como sexo frágil,delicada e gentil e a mulher negra carrega o esteriótipo de ser forte e brava, isso quando não é vista como objeto sexual, o que é muito reforçado socialmente. Percebemos aí uma diferença teórica, exigências diferentes numa mesma causa.
Isso fica ainda mais perceptível após a leitura do texto de  Sojourner Truth, ex escrava que tornou-se oradora e  fez seu famoso discurso intitulado “E eu não sou uma mulher?” na Convenção dos Direitos das Mulheres em Ohio. Dentre alguns questionamentos, ela diz: “Aquele homem ali diz que é preciso ajudar as mulheres a subir numa carruagem, é preciso carregar elas quando atravessam um lamaçal e elas devem ocupar sempre os melhores lugares. Nunca ninguém me ajuda a subir numa carruagem, a passar por cima da lama ou me cede o melhor lugar! E não sou uma mulher? Olhem para mim! Olhem para meu braço! Eu capinei, eu plantei, juntei palha nos celeiros e homem nenhum conseguiu me superar! E não sou uma mulher? Eu consegui trabalhar e comer tanto quanto um homem - quando tinha o que comer - e também aguentei as chicotadas! E não sou uma mulher? Pari cinco filhos e a maioria deles foi vendida como escravos. Quando manifestei minha dor de mãe, ninguém, a não ser Jesus, me ouviu! E não sou uma mulher?”
E isso não para por aí, pois a mulher transsexual e a mulher indígena por exemplo, também têm outros direitos a serem exigidos , elas também carregam inúmeros estereótipos que devem ser quebrados, elas precisam ser ouvidas, e o feminismo serve para isso.
E aí vem aquela velha estória da estética, do alisamento capilar e do uso de maquiagens ,pois ainda existem pessoas que acham que feministas são proibidas de fazer uso dessas coisas, mas não é bem assim.
A sociedade,de uma maneira geral,sempre exigiu que a mulher estivesse sempre impecável,que fosse bela,recatada e do lar e inconscientemente, meninas e mulheres acabam sendo "escravas" disso ,até para se encaixarem num padrão culturalmente imposto. 
O que o feminismo luta é para que meninas e mulheres não sejam escravas de padrões de beleza,para que elas possam ter a escolha de se maquiar ou não, alisar o cabelo ou não.
E eu,particularmente, apesar de não concordar, entendo vertentes mais radicais do movimento, pois foram anos,décadas de opressão, que acontecem até hoje, e existem pessoas que sofreram e sofrem muito com isso,então é plausível que elas sintam essa raiva.
Mas tudo isso é só uma "pincelada" ,um desabafo sobre um assunto bem complexo, mas é que eu realmente não aguento mais ouvir interpretações erradas  sobre um movimento com tantas vertentes como o feminismo, sendo sucateado numa coisa só.
Enfim, se você quer saber mais sobre esse assunto, indico os blogs (que eu admiro muito ) como o Geledés e o Frida Diria, também siga este blog e suas redes sociais.
Obrigada.

Obs: Mudei meu posicionamento em relação a algumas coisas nesse texto, você pode ler meu adendo aqui, obrigada.




You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Curta a fanpage

Instagram Images